sicnot

Perfil

País

Fim do período crítico de incêndios adiado para 15 de outubro

O Governo adiou esta terça-feira o fim do período crítico de incêndios para 15 de outubro, devido às condições meteorológicas, permanecendo a proibição, entre outros, de fumar ou de fazer lume e fogueiras em espaços florestais e agrícolas.

"O secretário de Estado das Florestas assinou já a portaria que prorroga até ao próximo 15 de outubro o período crítico do Sistema de Defesa da Floresta contra incêndio", refere, em comunicado, o gabinete do secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres.

O período crítico de incêndios, que deveria termina na sexta-feira, foi prorrogado devido às "condições meteorológicas".

"As condições meteorológicas determinam a adoção desta medida, tendo em conta que se prevê tempo seco e quente e ventos, ou seja, a conjugação de fatores amigos do fogo, que ajudam à propagação de incêndios e que podem transformar qualquer pequena ocorrência num enorme desastre", refere o secretário de Estado, citado no comunicado.

Durante o período crítico de incêndios é proibido nos espaços florestais e agrícolas fumar, fazer lume ou fogueiras, fazer queimas e queimadas, lanças foguetes ou balões de mecha acesa, bem como fumigar ou desinfestar e fazer circular tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Segundo a Autoridade Nacional da Proteção Civil, a área ardida este ano quase duplicou em relação a 2015, tendo os incêndios florestais consumido até 31 de agosto 107.128 hectares.

Em contrapartida, o número de ocorrências de fogo registadas, entre 01 de janeiro e 31 de agosto, desceu quase 25 por cento face ao mesmo período de 2015, segundo dados divulgados pela Autoridade Nacional da Proteção Civil a 06 de setembro.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.