sicnot

Perfil

País

GNR apreende armas e mais de três mil doses de haxixe na Moita

A GNR do Montijo anunciou esta terça-feira a detenção de um homem, de 42 anos, em Alhos Vedros, concelho da Moita, por suspeita de tráfico de droga e ainda a apreensão de mais de três mil doses de haxixe e várias armas.

"No âmbito da investigação pelo crime de tráfico de estupefacientes, foram realizadas duas buscas, uma domiciliária e outra não domiciliária, onde foram apreendidas 3.248 doses de haxixe, 840,6 gramas de folhas de cannabis, 160 sementes de cannabis, duas plantas de cannabis e duas balanças de precisão", refere a GNR.

Os militares apreenderam ainda duas armas de fogo transformadas para o calibre 9mm, uma arma de fogo dissimulada sob a forma de uma caneta, duas reproduções de armas de fogo, duas espingardas de ar comprimido, uma carabina, 120 euros em dinheiro, dois mil projéteis de vários calibres, 180 munições, um computador e um telemóvel.

"O detido foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência", refere a GNR.

A operação contou com o apoio de militares do Posto Territorial da Moita e da Unidade de Intervenção da GNR.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.