sicnot

Perfil

País

44% dos idosos portugueses têm excesso de peso

Reuters

Cerca de 44% dos idosos portugueses apresentam excesso de peso e 39% têm obesidade, indica um estudo da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

Os resultados são apresentados numa conferência que está a decorrer na Fundação Engenheiro António de Almeida, no Porto, tendo sido facultados hoje à agência Lusa.

Segundo esses dados, obtidos no âmbito do Nutrition UP 65 (projeto sobre o estado nutricional dos portugueses com mais de 65 anos), a taxa de homens com excesso de peso (cerca de 50%) é superior à das mulheres (que fica pelos 40,3%), sendo, no entanto, a obesidade maior nas mulheres (44,5%) do que nos homens (30,6%).

Iniciado em abril de 2015, o projeto tem como objetivo aumentar o conhecimento dos profissionais de saúde e criar mudanças a médio e longo prazo na vida da população idosa, de acordo com a coordenadora do projeto, a professora Teresa Amaral.

Até ao momento, foram estudados os dados recolhidos entre dezembro de 2015 e junho de 2016, numa amostra representativa de 1.500 pessoas idosas, de acordo com o intervalo de idades, o género, o nível de ensino e a área regional do país.

No que toca à desnutrição, que afeta cerca de 15% dos idosos, a prevalência de mulheres desnutridas ou em risco nutricional é de 18,7%, superior à dos homens, que ronda os 13%.

Relativamente à sarcopenia (perda de massa, força e função musculares em consequência do envelhecimento), cerca de um décimo da população idosa apresenta os sinais, sendo semelhantes os valores em ambos os sexos.

Quanto à hidratação, os dados indicam que 494 participantes, mais de um terço da amostra, estavam desidratados, apresentando os homens uma proporção mais elevada (47,1%), em comparação com as mulheres (30,5%).

Outro dos resultados demonstra que a grande maioria dos idosos, mais de 85%, consome sal em excesso, sendo o valor mais alto registado nos homens, 91,8%, ficando as mulheres pelos 80,4%.

Cerca de sete em cada dez apresenta deficiência em vitamina D, com maior prevalência nas mulheres, com uma percentagem de 72,7%, superior aos 63,7% verificados nos homens.

Segundo o investigador da FCNAUP Rui Valdiviesso, as alterações no estado nutricional têm implicações na fragilidade - associada à uma maior morbilidade e mortalidade nos idosos -, apresentando 20,6% dos idosos sinais desse fator, com uma maior incidência nas mulheres (25,5%) comparativamente aos homens (14%).

Os baixos níveis de vitamina D, a desidratação e o elevado consumo de sal também associam-se a complicações clínicas.

Este projeto conta com a participação dos investigadores da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, do Departamento para a Pesquisa do Cancro e Medicina Molecular da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia e da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE.

O NutritionUP 65, que vai ser finalizado em abril de 2017, foi financiado pelo EEAGrants - Programa Iniciativas de Saúde Pública - em 519 mil euros.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.