sicnot

Perfil

País

Autoridade Tributária pede inquérito após declarações de Carlos Alexandre

A Direção-Geral da Autoridade Tributária (AT) solicitou à Inspeção-Geral de Finanças a realização de um inquérito à atuação da AT na sequência das declarações públicas do juiz Carlos Alexandre, informou esta quarta-feira o Ministério das Finanças (MF).

O mesmo ministério adiantou, em resposta à agência Lusa, que informou o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (SEAF) dessa iniciativa.

A 17 de setembro, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, Paulo Ralha, mostrou-se convencido de que havia matéria suficiente nas declarações do juiz Carlos Alexandre para que a AT abrisse um inquérito.

Em causa estão declarações do juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) Carlos Alexandre que, numa entrevista ao semanário Expresso, referia que a AT "em virtude de a certa altura ter chegado à conclusão" que a sua declaração de impostos era declarada tardiamente - em Agosto em vez de Julho -, fez comparecer perante a sua mulher uma equipa de inspetores.

"Um dia explicarei em público, no dia em que quem me quiser sujeitar ao processo criminal e disciplinar que daí advirá. Saber porque é que a Direcção-Geral da AT decidiu empreender uma fiscalização ao momento em que era liquidado por terceiro funcionários do lote de 60 existentes na repartição e de sete mil existentes na AT. Um dia explicarei o meu pensamento sobre o procedimento da AT", disse Carlos Alexandre, recusando a ideia de estar a ser perseguido. "Estou a ser escrutinado pelas autoridades adequadas".

Na altura, Paula Ralha lembrou que "um juiz tem todo o poder para mandar ver o que se passa relativamente a essa situação e se julga que foi escrutinado de forma errada deve denunciar essa situação".

"O que nós apelávamos é que o processo de inquérito fosse rápido e as conclusões fossem tornadas públicas", disse então o sindicalista.

Lusa

  • CDS quer que Governo revele detalhes do negócio do Novo Banco
    0:46

    Economia

    O CDS considera fundamental que o Governo revele os detalhes do negócio do Novo Banco para que pare com a especulação. Os centristas guardam uma posição política para depois de serem conhecidos os pormenores e lembram, mais uma vez, que o Executivo tem uma maioria parlamentar de Esquerda que o apoia.

  • ASAE faz doação de roupa apreendida
    1:15

    País

    A ASAE doou cerca de 200 peças de vestuário à Associação CAIS, apreendidas em ações de fiscalização. O valor destas peças é de quase 10 mil euros. Em 2016, a ASAE fez 100 ações de doação, um total de aproximadamente 14 mil peças.

  • PSD tem dúvidas sobre legalidade da taxa de proteção civil de Lisboa
    0:33

    País

    O PSD disse esta quarta-feira que a taxa de proteção civil da Câmara de Lisboa é um imposto e tem dúvidas sobre a legalidade. Numa reação ao envio deste diploma para o Tribunal Constitucional pelo Provedor de Justiça, os sociais-democratas deixaram ainda a promessa de acabar com a taxa, caso vençam as eleições na capital.

  • Conheça o Spa para recém-nascidos
    1:28

    Mundo

    Chama-se Baby Spa Perth e fica na Austrália. Nos últimos dias, o mundo ficou a conhecer este spa graças às fotografias dos bebés com as boias, que se tornaram virais nas redes sociais. O spa tem hidroterapia personalizada e massagens relaxantes. A boia, Bubby, permite que os bebés possam flutuar na água, sozinhos e em segurança.

    Patrícia Almeida

  • A rã que brilha no escuro
    2:08

    Mundo

    É a última descoberta do reino animal. Foi encontrada acidentalmente na Argentina uma nova espécie de rã, fluorescente.