sicnot

Perfil

País

Guterres em homenagem a Maria Barroso não comenta nova candidata à ONU

SIC

O candidato a secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) António Guterres não quis hoje comentar a nova candidatura a este cargo de Kristalina Georgieva, durante uma homenagem à antiga presidente da Cruz Vermelha Portuguesa Maria Barroso.

Abordado pelos jornalistas a meio da cerimónia, que decorreu no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, o antigo primeiro-ministro e ex-Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados fez sinal de que não tencionava falar nesta ocasião.

À saída, questionado diretamente sobre a candidatura de Kristalina Georgieva, António Guterres respondeu, em inglês, que não iria fazer comentários: "No comments".

António Guterres, candidato apoiado por Portugal ao cargo de secretário-geral da ONU, venceu as primeiras cinco votações secretas para este cargo realizadas entre os membros do Conselho de Segurança desta organização.

Hoje, o primeiro-ministro da Bulgária, Boiko Borissov, anunciou que o Governo búlgaro mudou a sua candidata ao cargo de secretário-geral da ONU, substituindo Irina Bokova por Kristalina Georgieva.

Numa reação a esta nova candidatura nesta fase do processo, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse ver "com serenidade" a entrada na corrida de Kristalina Georgieva e salientou que a altura e a forma como a candidatura de Guterres foi apresentada.

"Apresentámos a candidatura do engenheiro António Guterres no fim do mês de fevereiro. Fizemo-lo a tempo, com toda a transparência e de forma a que António Guterres fosse sujeito a todas as provas e passos que o processo de seleção a secretário-geral das Nações Unidas hoje exige", afirmou Augusto Santos Silva à agência Lusa.

Maria de Jesus Barroso, fundadora do PS e mulher de Mário Soares, presidiu à Cruz Vermelha Portuguesa entre 1997 e 2003. Foi a única mulher presidente desta instituição.

Morreu a 07 de julho de 2015, com 90 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, onde hoje foi homenageada.

Esta cerimónia de homenagem contou com a participação do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e com a presença do antigo Presidente da República Mário Soares esteve presente nesta cerimónia.

Lusa

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.