sicnot

Perfil

País

Mais de 9.500 colocados na 2.ª fase de acesso ao Ensino Superior

A 2.ª fase de concurso nacional de acesso ao ensino superior colocou 9.577 estudantes nas universidades e politécnicos públicos, 1.869 dos quais já tinham conseguido vaga na 1.ª fase, segundo dados divulgados hoje pela Direção-Geral de Ensino Superior (DGES).

"No conjunto da primeira e segunda fases já ingressaram no ensino superior público, através do concurso nacional de acesso, 45 830 novos estudantes (+1,9% que em 2015)", refere uma nota do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES).

Do total de colocações nesta fase, há 7.708 novos alunos. Numa comparação com o ano anterior, em 2016 a 2.ª fase do concurso nacional de acesso registou mais 6,4% de candidatos (dos 18.250 para 19.413) e mais 1,8% de colocados (de 9.410 para 9.577).

Considerando a 1.ª e a 2.ª fases, o concurso deste ano registou mais 3,7% de candidatos, e mais 1,9% de alunos colocados, que são já 45.830.

"Na 1.ª fase do concurso nacional de acesso já tinham sido colocados 42 958 estudantes dos quais se matricularam 38 122 (88,7%)", especifica a nota do MCTES.

Os resultados da 2.ª fase estão disponíveis a partir de hoje no portal da DGES (http://www.dges.mctes.pt).

Os estudantes colocados nesta fase devem matricular-se entre 29 de setembro e 03 de outubro.

A 3.ª fase do concurso, a última e que coloca um número residual de estudantes, decorre entre 06 e 10 de outubro, com as candidaturas online no portal da DGES.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.