sicnot

Perfil

País

Decisão sobre sigilo bancário pode ser anunciada após Conselho de Estado

Hoje há nova reunião do Conselho de Estado, para debater a situação internacional e o impacto no país. No final do encontro em Belém, Marcelo deve pronunciar-se sobre o fim do sigilo bancário para contas com mais de 50 mil euros.

O Expresso adianta esta manhã que o Presidente está hesitante entre um veto ou o envio para o Tribunal Constitucional.

"Situação política, económica e financeira internacional e seus reflexos em Portugal num quadro de curto, médio e longo prazo", foi o tema que seguiu na convocatória enviada aos conselheiros de Estado, a meio deste mês.

Marcelo Rebelo de Sousa, que assumiu a chefia do Estado a 9 de março, imprimiu ritmo trimestral às reuniões do seu órgão político de consulta.

Esta terceira reunião acontece a cerca de duas semanas da apresentação do Orçamento do Estado para 2017 pelo Governo do PS chefiado por António Costa.

Por "motivos de agenda", o presidente do Governo regional dos Açores, Vasco Cordeiro, não está presente. O antigo presidente da República Mário Soares também não, por razões de saúde.

Com Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".