sicnot

Perfil

País

Detido no Algarve estrangeiro procurado pela Interpol por tráfico de droga

Um homem de nacionalidade estrangeira, procurado pela Interpol por alegado tráfico de droga e participação em associação criminosa, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) em Almancil, no concelho de Loulé, no Algarve, foi hoje anunciado.

O homem, de 33 anos, foi detido por elementos da Diretoria do Sul da PJ e vai, agora, ser presente às autoridades judiciárias junto do Tribunal da Relação de Évora, com vista à sua extradição, revelou a força policial, em comunicado.

O estrangeiro, que foi detido em Almancil, no distrito de Faro, segundo revelou à agência Lusa fonte da PJ, é procurado pela Interpol, com vista à sua extradição, pela "prática dos crimes de tráfico de estupefacientes e participação em associação criminosa".

"O detido está indiciado por, em 2011, pertencer a uma organização criminosa internacional que transportava haxixe de Portugal para a Moldávia", sendo que a droga, "após armazenamento nesse país, tinha como destino final a Federação Russa", limitou-se a acrescentar a PJ.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.