sicnot

Perfil

País

GNR confirma detenção de barricado no Porto Alto

GNR confirma detenção de barricado no Porto Alto

O homem que se barricou hoje num café no Porto Alto, no concelho de Benavente, na sequência de uma perseguição da GNR, foi capturado cerca das 12:50, informou a guarda.

Segundo Pedro Reis, oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Santarém da Guarda Nacional Republicana (GNR), "foi feita uma intervenção por parte da GNR que levou à detenção do indivíduo barricado".

A operação foi desencadeada pelo Grupo de Operações Especiais da Unidade de Intervenção da GNR. O suspeito estava sozinho no estabelecimento e as autoridades estão ainda a averiguar se possuía alguma arma.

A perseguição da GNR a três homens começou esta manhã, cerca das 10:00, na ponte Vasco da Gama, em Lisboa, quando o grupo, que seguia numa viatura, desobedeceu a uma ordem de paragem.

A viatura acabou por se despistar no Porto Alto, no concelho de Benavente, no distrito de Santarém, tendo um dos homens saído do carro e disparado em direção aos militares, ferindo um deles no braço, afirmou.

Na resposta, o homem foi baleado, acabando por morrer no local, disse a fonte.

Os outros dois homens puseram-se em fuga. Um deles foi capturado e outro barricou-se no café.

Com Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.