sicnot

Perfil

País

Táxis ilegais vão pagar coimas mais elevadas

O projeto de lei do PCP que reforça as coimas pelo exercício ilegal de transporte em táxi foi hoje aprovado no Parlamento com a abstenção do PSD e do CDS-PP e os votos a favor das restantes bancadas.

Atualmente, o exercício da atividade sem o alvará é punível com coima de 1.247 euros a 3.740 euros ou de 4.988 euros a 14.964 euros, consoante se trate de pessoa singular ou coletiva, e o PCP propõe que essas coimas passem para entre 2.000 e 4.500 euros (pessoa singular) e entre 5.000 e 15.000 euros (pessoa coletiva).

O projeto de lei propõe ainda duplicar as coimas em caso de reincidência de exercício de atividade de transporte de táxi sem alvará.

O diploma é da autoria do PCP, mas inclui propostas de alteração propostas pelo PS que visam essencialmente "aperfeiçoar os artigos relativos aos procedimentos nas contraordenações", disse à Lusa o deputado comunista Bruno Dias.

O projeto de lei inclui também propostas do PCP para evitar que "pague o justo pelo pecador", porque não se pretende "apertar a malha de forma desproporcionada, penalizando os que estão legais", explicou.

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.