sicnot

Perfil

País

Guilherme d'Oliveira Martins entre os condecorados do 5 de Outubro

O ex-presidente do Tribunal de Contas Guilherme d'Oliveira Martins será condecorado nas cerimónias do 5 de Outubro, juntando-se a Manuel Alegre e ao anterior presidente do Tribunal Constitucional Joaquim Sousa Ribeiro que também receberão insígnias.

Segundo fonte de Belém, Guilherme d'Oliveira Martins receberá a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, que distingue serviços relevantes prestados ao país, na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal.

Contrariamente ao que tinha sido divulgado, nas cerimónias do 5 de Outubro não deverá será condecorada a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), ficando a atribuição das insígnias adiada para data posterior por razões de agenda da direção desta entidade.

Nas cerimónias comemorativas da Implantação da República, será ainda condecorado o histórico dirigente socialista Manuel Alegre, com a Grã-Cruz da Ordem de Sant'Iago da Espada, e o ex-presidente do Tribunal Constitucional Joaquim Sousa Ribeiro, que vai receber a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.

Ao antigo presidente da Assembleia da República Barbosa de Melo, o chefe de Estado vai atribuir postumamente a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida