sicnot

Perfil

País

PJ e PSP fazem buscas domiciliárias no Bairro da Torre em Camarate

Em desenvolvimento

A Polícia Judiciária (PJ) e a PSP estão a efetuar uma operação policial no Bairro da Torre em Camarate, disse à Lusa fonte policial.

O Comando Metropolitano da PSP de Lisboa (COMETLIS) adiantou que às 07:15 estava a decorrer uma operação policial no Bairro da Torre em Camarate, dirigida pela Polícia Judiciária.

De acordo com o porta-voz do COMETLIS, Sérgio Soares, a PSP estava a apoiar uma operação da Polícia Judiciária, de forma a manter a ordem pública naquele bairro do concelho de Loures.

Segundo a mesma fonte, estão a ser realizadas buscas domiciliárias.

As buscas estão relacionadas com o crime ocorrido na sexta-feira no Porto Alto, Santarém.

Na sexta-feira ocorreu uma troca de tiros, na sequência de uma perseguição iniciada pouco antes na ponte Vasco da Gama, na região de Lisboa, quando três homens que seguiam numa viatura desobedeceram a uma ordem de paragem.

A viatura acabou por se despistar no Porto Alto, no distrito de Santarém, e um dos homens saiu do carro empunhando uma arma e disparou em direção aos militares da GNR, ferindo um deles com três tiros (dois numa perna e um num braço).

Na resposta, o homem foi baleado, acabando por morrer no local. Os restantes dois foram detidos.

Os dois arguidos detidos na sequência do tiroteio ocorrido no Porto Alto, na sexta-feira, ficaram em prisão preventiva pela prática de roubo, sequestro e homicídio qualificado na forma tentada, entre outros crimes.

Com Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.