sicnot

Perfil

País

Presidente condecora Alegre, Sousa Ribeiro e Barbosa de Melo no 5 de Outubro

O Presidente da República vai condecorar, nas cerimónias comemorativas do 5 de Outubro, o poeta e histórico dirigente socialista Manuel Alegre e o anterior presidente do Tribunal Constitucional, Joaquim Sousa Ribeiro.

Marcelo Rebelo de Sousa vai também condecorar a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e, a título póstumo, o antigo presidente da Assembleia da República e fundador do PSD António Barbosa de Melo, disse à Lusa fonte da Presidência da República.

Joaquim Sousa Ribeiro, que em julho terminou o seu mandato no Tribunal Constitucional, vai receber a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, que distingue serviços prestados ao país no exercício das funções de soberania e foi atribuída a todos os outros antigos presidentes deste órgão.

Manuel Alegre, conforme o Presidente da República anunciou a 20 de maio, vai ser condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Sant'Iago da Espada, que distingue o mérito literário, científico e artístico, e a SPA receberá o título de Membro Honorário da Ordem da Liberdade.

Ao antigo presidente da Assembleia da República Barbosa de Melo, que morreu no início deste mês, o chefe de Estado vai atribuir postumamente a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, que distingue serviços relevantes prestados ao país, na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.