sicnot

Perfil

País

Atividade no Porto de Sines retomada após derrame de combustível

O terminal de contentores do Porto de Sines retomou esta quarta-feira parcialmente a atividade, podendo já receber navios, enquanto decorrem ainda os trabalhos de contenção e de remoção do combustível derramado no mar, anunciou a administração portuária.

"Às 17:00 foi parcialmente retomada a atividade operacional no terminal", informou, numa mensagem escrita enviada à agência Lusa, a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS).

A entrada de navios no terminal de contentores do Porto de Sines foi interrompida na noite de domingo, após ter sido detetado um derrame de combustível no mar, para permitir a contenção e remoção do produto.

A partir de hoje está operacional o cais "feeder", com um comprimento de 200 metros, destinado a navios mais pequenos, e parte do cais que permite receber os maiores porta-contentores do mundo.

Embora ainda não esteja funcional a cem por cento, o terminal de contentores, que em média recebe 103 navios por ano, pode a partir de hoje voltar a operar os maiores porta-contentores do mundo, com capacidade até 14 mil TEU (medida padrão equivalente a contentores com 20 pés de cumprimento).

Na terça-feira, cinco navios aguardavam ao largo de Sines a reabertura do terminal.

No terminal XXI, como também é designado, continuam os dois navios que poderão estar na origem do derrame, o porta-contentores "MSC Patrícia" e o reabastecedor de combustível "Baía 3", que lá vão permanecer até a situação ser esclarecida, reafirmou hoje, em declarações à agência Lusa, o comandante do Porto de Sines, José Velho Gouveia.

"Estamos a tratar do inquérito, só amanhã vamos ouvir os responsáveis do 'Baía 3' e estamos a fazer as diligências necessárias [à investigação]", referiu.

O comandante do "MSC Patrícia" e o chefe da casa das máquinas já foram ouvidos no âmbito do inquérito conduzido pela Polícia Marítima, que está a investigar a ocorrência.

O derrame de "algumas toneladas" de combustível ocorrido na noite de domingo no mar está desde então a ser alvo de trabalhos de contenção e de remoção, que se vão prolongar pelos próximos dias, a cargo da APS, com o apoio da Autoridade Marítima.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC