sicnot

Perfil

País

Distribuição de vacinas da tosse convulsa regularizada na terça-feira

A distribuição da vacina da tosse convulsa nas farmácias portuguesas, que esteve esgotada, vai ser regularizada na terça-feira, adiantaram hoje à agência Lusa a subdiretora-geral da Saúde, Graça Freitas, e o Infarmed.

O Correio da Manhã indica, na sua edição de hoje, que a vacina para a tosse convulsa está esgotada em Portugal devido a "um problema do laboratório".

Em declarações à Lusa, a subdiretora-geral da Saúde confirmou que a vacina esteve "descontinuada por uns dias nas farmácias", mas adiantou que a situação vai ser regularizada.

"Houve uma boa adesão à recomendação para a vacina ser administrada a grávidas de forma a prevenir a tosse convulsa nas crianças nos primeiros dois meses de vida. Isto é uma questão de importação, ou seja, quem produz a vacina não conseguiu abastecer continuamente o mercado", explicou.

Contudo, explicou Graça Freitas, "começaram já a ser importadas milhares de doses para Portugal e o Infarmed [Autoridade Nacional do Medicamento] já autorizou a sua distribuição".

"O mercado vai ser regularizado. Foi autorizada a sua distribuição mesmo com rotulagem numa outra língua, que depois será acompanhada por um folheto traduzido em português para informação das pessoas", salientou.

A responsável explicou que "não há risco para a saúde pública" uma vez que esta vacina afeta sobretudo crianças muito pequenas, que ainda não tiveram tempo de apanhar a vacina (só aos dois meses de idade).

"Para evitar estes casos, aconselhamos a vacinação das mães para que passem anticorpos aos filhos. Quando as crianças nascem já têm alguma proteção. Por outro lado, esta é uma doença que não vai para casos zero, de vez em quando há pequenos surtos", disse.

Segundo Graça Freitas, a taxa de vacinação em Portugal é de 97/98%, tendo sido registados 260 casos em 205 e este ano pouco mais de 400.

A subdiretora-geral da Saúde lembrou ainda que este ano a vacina da tosse convulsa é comprada nas farmácias, mas a partir de 1 de janeiro será gratuita e fará parte do Plano Nacional de Vacinação.

Contactado pela agência Lusa, o Infarmed esclareceu que "na sequência da decisão das autoridades de saúde internacionais em estender a vacinação às gestantes, houve um aumento da procura superior à capacidade de produção da vacina, o que provocou constrangimento ao seu normal acesso.".

"O Infarmed tem vindo a monitorizar a rutura em causa e concedeu uma Autorização de Utilização Especial (AUE) da vacina que abastecerá o mercado já a partir da próxima terça-feira", é referido.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa