sicnot

Perfil

País

Carro da Uber vandalizado por taxistas no aeroporto de Lisboa

Carro da Uber vandalizado por taxistas no aeroporto de Lisboa

Os taxistas estão a impedir a saída de veículos, supostamente da Uber, do aeroporto de Lisboa para a Segunda Circular, encontrando-se no local vários elementos do corpo de intervenção da PSP. Pelo menos um carro foi vandalizado.

Os taxistas que estavam na Rotunda do Relógio, em Lisboa, estão a regressar ao final da manhã, a pé, ao aeroporto (deixando as viaturas nas ruas), depois de, segundo um dos elementos da organização, a polícia ter assegurado que a Uber não iria fazer qualquer tipo de provocação.

Durante o avanço dos taxistas até à zona das Partidas do aeroporto Humberto Delgado, uma viatura de transporte de passageiros descaraterizada foi vandalizada quando passava pelos profissionais, ficando com danos no vidro traseiro e amolgadelas nas portas laterais.

Os manifestantes atiraram pedras e garrafas contra o veículo e a polícia foi obrigada a proteger o carro e a conduzi-lo para trás do cordão de segurança do corpo especial da PSP, observou a Lusa no local.

Os ocupantes do carro foram obrigados a seguir a pé, enquanto o motorista escapava à fúria dos taxistas.

"Eles é que vocês protegem. Quando somos assaltados não aparece ninguém", gritou um dos manifestantes para as dezenas de elementos da polícia que estão a bloquear o avanço dos taxistas para mais perto da entrada do aeroporto de Lisboa.

Os elementos da Equipa de Prevenção e Reação Imediata (EPRI) da PSP estão a impedir a progressão dos manifestantes para junto à zona das Partidas do aeroporto.

Os autocarros e os automóveis pessoais (que não fazem serviço de transporte) estão a ser deixados passar pelos manifestantes.

Os taxistas agendaram para hoje uma marcha lenta em Lisboa, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico contra a plataforma Uber e que juntou centenas de carros na capital.

Com Lusa

  • "Nós não vamos sair daqui"

    País

    Centenas de taxistas mantêm-se concentrados, bloqueando o acesso ao Aeroporto de Lisboa desde o final da manhã. Terminou sem acordo a reunião entre representantes do setor do táxi e o ministro do Ambiente. Acompanhe em direto a emissão da SIC Notícias.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.