sicnot

Perfil

País

Carro da Uber vandalizado por taxistas no aeroporto de Lisboa

Carro da Uber vandalizado por taxistas no aeroporto de Lisboa

Os taxistas estão a impedir a saída de veículos, supostamente da Uber, do aeroporto de Lisboa para a Segunda Circular, encontrando-se no local vários elementos do corpo de intervenção da PSP. Pelo menos um carro foi vandalizado.

Os taxistas que estavam na Rotunda do Relógio, em Lisboa, estão a regressar ao final da manhã, a pé, ao aeroporto (deixando as viaturas nas ruas), depois de, segundo um dos elementos da organização, a polícia ter assegurado que a Uber não iria fazer qualquer tipo de provocação.

Durante o avanço dos taxistas até à zona das Partidas do aeroporto Humberto Delgado, uma viatura de transporte de passageiros descaraterizada foi vandalizada quando passava pelos profissionais, ficando com danos no vidro traseiro e amolgadelas nas portas laterais.

Os manifestantes atiraram pedras e garrafas contra o veículo e a polícia foi obrigada a proteger o carro e a conduzi-lo para trás do cordão de segurança do corpo especial da PSP, observou a Lusa no local.

Os ocupantes do carro foram obrigados a seguir a pé, enquanto o motorista escapava à fúria dos taxistas.

"Eles é que vocês protegem. Quando somos assaltados não aparece ninguém", gritou um dos manifestantes para as dezenas de elementos da polícia que estão a bloquear o avanço dos taxistas para mais perto da entrada do aeroporto de Lisboa.

Os elementos da Equipa de Prevenção e Reação Imediata (EPRI) da PSP estão a impedir a progressão dos manifestantes para junto à zona das Partidas do aeroporto.

Os autocarros e os automóveis pessoais (que não fazem serviço de transporte) estão a ser deixados passar pelos manifestantes.

Os taxistas agendaram para hoje uma marcha lenta em Lisboa, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico contra a plataforma Uber e que juntou centenas de carros na capital.

Com Lusa

  • "Nós não vamos sair daqui"

    País

    Centenas de taxistas mantêm-se concentrados, bloqueando o acesso ao Aeroporto de Lisboa desde o final da manhã. Terminou sem acordo a reunião entre representantes do setor do táxi e o ministro do Ambiente. Acompanhe em direto a emissão da SIC Notícias.

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.