sicnot

Perfil

País

Cerca de 10 mil pessoas assinam petição a pedir comparticipação de novo medidor de glicose

freestylelibre.pt

Perto de 10 mil pessoas assinaram até hoje uma petição pública online a pedir a comparticipação estatal do primeiro medidor de glicose que evita as picadas dos dedos que são rotina entre diabéticos.

O aparelho, lançado no mercado português há cerca de um mês, é constituído por um sensor redondo que mede 35 por 5 milímetros. Este sensor é instalado na parte posterior do braço e tem uma duração de 14 dias, medindo em permanência os níveis de glicose intersticial (líquido que fica entre as células do corpo e que se encontra nas camadas superficiais da pele).

O kit inicial do aparelho Freestyle Libre custa 169,90 euros e bem com um leitor e dois sensores, dando para cerca de um mês de utilização, já que os sensores têm duração de até 14 dias. Cada sensor custa depois 59,90 euros. Em média, o custo mensal por utilizador pode rondar os 120 euros.

A petição lançada online a pedir a comparticipação estatal destes medidores tinha até às 13:00 de hoje mais de 9.900 assinaturas.

Na petição não é indicado qual a percentagem de comparticipação solicitada, com os autores do texto a fazerem apenas uma descrição do aparelho e das suas vantagens.

Na altura da apresentação deste produto em Portugal, o laboratório que comercializa o Freestyle Libre disse esperar que esta tecnologia venha também a ser comparticipada pelo Estado e adiantou que foram feitas diligências junto das autoridades.

A Sociedade de Diabetologia considerou já o medidor como "a última revolução" no controlo da diabetes, contribuindo para "melhorar significativamente a vida dos doentes".

O medidor possibilita fazer várias leituras por dia e, além de dar ao doente o valor do momento, permite perceber o que se passou nos níveis de glicose nas últimas oito horas e também mostra a tendência de evolução para o futuro.

Está indicado para todos os diabéticos, mesmo para crianças a partir dos 4 anos, mas são os doentes com diabetes tipo 1 e com diabetes tipo 2 menos controlada e que fazem insulina quem mais pode beneficiar.

Em Portugal, cerca de um milhão de pessoas vive com diabetes e mais dois milhões têm risco elevado de a vir a desenvolver.

  • Controlar a diabetes sem picadas
    5:42

    Futuro Hoje

    Uma tecnologia digital de controlo da diabetes, sem as habituais picadas diárias, está a contribuir para melhorar a qualidade de vida de alguns doentes. O aparelho mede constantemente os níveis de glicemia e toda a informação é lida no telemóvel. O Lourenço Medeiros foi saber mais sobre esta nova tecnologia ao serviço da saúde, para o Futuro Hoje.

  • É o fim da picada para os diabéticos

    País

    O primeiro medidor de glicose que evita as picadas nos dedos rotineiras entre os diabéticos foi lançado esta quarta-feira em Portugal. A ferramenta mede os níveis de açúcar durante as 24 horas do dia.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.