sicnot

Perfil

País

Confrontos entre a polícia e taxistas

Confrontos entre a polícia e taxistas

Um grupo de taxistas que participa na manifestação de hoje do setor saiu dos carros e bloqueou o acesso ao Aeroporto de Lisboa, registando-se confrontos com a polícia, que tentou impedir o bloqueio.

Perto das 11:00, junto à Rotunda do Relógio (por baixo do viaduto da Segunda Circular), os ânimos exaltaram-se e os taxistas acabaram por atirar à polícia garrafas de água e sumos. Os agentes responderam disparando para o ar e afastando os manifestantes.

A presença do Corpo de Intervenção foi reforçada no local, onde estão oito carrinhas da polícia.

No confronto, a polícia formou uma barreira para acalmar os manifestantes.

Depois, em tom de ironia, os taxistas bateram palmas à intervenção da polícia e gritaram "isto é uma vergonha", prometendo permanecer no local.

Os taxistas portugueses agendaram para hoje uma marcha lenta em Lisboa, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico que juntou centenas de carros na capital.

Com Lusa

  • "Nós não vamos sair daqui"

    País

    Centenas de taxistas mantêm-se concentrados, bloqueando o acesso ao Aeroporto de Lisboa desde o final da manhã. Terminou sem acordo a reunião entre representantes do setor do táxi e o ministro do Ambiente. Acompanhe em direto a emissão da SIC Notícias.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.