sicnot

Perfil

País

Cristas defende solução equilibrada na regulação das plataformas de transportes

A líder do CDS-PP defendeu esta segunda-feira "uma solução rápida e equilibrada" na regulação da atividade das plataformas de transportes como a Uber e a Cabify, lamentando as situações de violência que ocorreram na manifestação dos taxistas.

"Neste momento o que gostaria era uma solução rápida, equilibrada e que permitisse a todos trabalhar com tranquilidade, servir as populações, servir os utentes, permitir que as pessoas escolhessem das propostas que há no mercado aquelas que mais lhe convêm, obviamente dentro de um quadro de lealdade nas relações comerciais, de transparência e de concorrência", afirmou a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia de inauguração da nova sede da UGT, em Lisboa.

Lamentando que o exercício de um direito como o de manifestação tenha "descambado" esta manhã em situações de violência, Assunção Cristas fez votos para que tal não se repita porque não é admissível.

"É possível haver manifestação e direito à greve com serenidade, fazendo valer os pontos de vista com tranquilidade", sublinhou.

Assunção Cristas reiterou ainda que o CDS-PP sempre tem defendido soluções de regulamentação e de regulação que permitam "a coexistência quer destas soluções mais inovadoras, quer das soluções que nós já conhecemos desde sempre e que desempenham o seu importante papel".

"Neste momento o que é importante é que o Governo seja capaz de encontrar essa solução", vincou, prometendo acompanhar o desfecho dessa "matéria crítica".

Centenas de taxistas estão desde a manhã de hoje em protesto junto ao aeroporto de Lisboa, bloqueando o trânsito até à rotunda do Relógio, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico contra a plataforma Uber.

Os profissionais estão em luta contra a regulação, proposta pelo Governo, da atividade das plataformas de transportes de passageiros como a Uber ou a Cabify e tinham como destino a Assembleia da República.

As plataformas Uber e Cabify permitem pedir carros descaracterizados de transporte de passageiros através de uma aplicação para 'smartphones', mas estes operadores não têm de cumprir os mesmos requisitos - financeiros, de formação e de segurança - do que os táxis.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01