sicnot

Perfil

País

Jornadas parlamentares do PCP centradas na produção, emprego e direitos

O líder da bancada comunista, João Oliveira, centrou a temática das jornadas parlamentares do PCP, que arrancam esta segunda-feira na região do Porto, na "produção nacional", desvalorizando a proximidade com a entrega do Orçamento do Estado.

"Naturalmente, as matérias que vamos discutir, algumas terão ligação com o orçamento, outras nem tanto, mas o objetivo não é tanto concentrarmo-nos na discussão do orçamento porque teremos tempo para a fazer", afirmou, acrescentando que "a repercussão da discussão em termos de iniciativas legislativas e intervenção política mais geral tem várias expressões, mas o foco não é o orçamento".

A sessão de abertura dos trabalhos, a quatro dias da entrega do OE2017, ainda em negociação com o Governo socialista, está marcada para o meio-dia de hoje, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, com intervenções do secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, e de João Oliveira.

O deputado do PCP desejou que as jornadas sirvam para "chamar a atenção da importância do apoio à produção nacional, não só para a criação de emprego, mas também para a recuperação económica do país - o apoio aos setores produtivos como elemento essencial".

Segundo João Oliveira, há "aspetos que continuam a marcar a necessidade de dar resposta aos problemas que os trabalhadores vivem, não só para distribuir de forma mais justa a riqueza que é criada, mas também para contribuir para o desenvolvimento do país".

Antes da abertura, já vários grupos de parlamentares do PCP terão estado reunidos com o Conselho Metropolitano do Porto, a Associação de Empresas do Ramo Automóvel e várias organizações regionais de trabalhadores, além da visita à exposição da coleção estatal de obras do artista plástico catalão Joan Miró, patente na Fundação de Serralves.

Depois do almoço, os deputados comunistas encontram-se com a Administração Regional de Saúde do Norte, a direção do Centro Hospitalar Gaia/Espinho, a Associação Empresarial de Paços de Ferreira, as comissões de utentes das Linhas do Douro e Tâmega, as direções das cooperativas VERCOOPE e AGROS e visitam a Escola Secundária de Ermesinde, a Fábrica da Rua da Alegria (que alberga entidades culturais) e o entreposto de congelação do Porto de Leixões.

Terça-feira, pela manhã, os representantes comunistas deslocam-se ao lar de Montes Burgos (Porto), ao Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (Universidade do Porto), a uma empresa de estamparia e a outra de ourivesaria e reúnem ainda com a administração do Metro do Porto.

A conferência de imprensa de apresentação das conclusões das jornadas parlamentares está agendada para as 16:00 de terça-feira, num hotel de Matosinhos.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.