sicnot

Perfil

País

Maioria dos taxistas de Faro não trabalhou

Maioria dos taxistas de Faro não trabalhou

No Algarve, vários taxistas pararam como forma de protesto. Esta manhã, só cerca de 15 viaturas estavam ao serviço no Aeroporto, mas ainda assim a espera por um táxi não excedeu os 15 minutos.

  • Viajar de Uber hoje? A SIC experimentou
    3:32

    País

    O protesto dos taxistas acabou também por ter impacto na Uber. Durante a manhã muitos clientes chamaram viaturas da plataforma eletrónica mas poucas estiveram disponíveis por falta de motoristas.

  • Porque se manifestam os taxistas?
    3:21

    País

    Está em curso um processo de regulamentação das plataformas de transporte de passageiros. O Governo elaborou uma proposta legislativa e quer que ela entre em vigor até ao final do ano, mas os taxistas insistem que as regras propostas continuam a promover concorrância desleal.

  • Contra a Uber, contra a polícia e até contra jornalistas
    2:28

    País

    A manhã foi muito complicada no Aeroporto de Lisboa devido ao protesto dos taxistas. Um dos momentos mais tensos aconteceu quando um motorista da Uber se aproximou da zona das partidas e viu o carro ser vandalizado. Mas alguns taxistas estenderam a sua revolta também contra o trabalho dos jornalistas e contra a polícia.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.