sicnot

Perfil

País

"Quero ir para a 2ª Circular e não posso!"

"Quero ir para a 2ª Circular e não posso!"

Os ânimos voltaram a exaltar-se esta tarde, na concentração dos taxistas junto ao aeroporto, quando uma cidadã indignada abordou os manifestantes.

Aconteceu momentos antes de terminar a reunião entre representantes do setor do táxi e o ministro do Ambiente.

  • Contra a Uber, contra a polícia e até contra jornalistas
    2:28

    País

    A manhã foi muito complicada no Aeroporto de Lisboa devido ao protesto dos taxistas. Um dos momentos mais tensos aconteceu quando um motorista da Uber se aproximou da zona das partidas e viu o carro ser vandalizado. Mas alguns taxistas estenderam a sua revolta também contra o trabalho dos jornalistas e contra a polícia.

  • Porque se manifestam os taxistas?
    3:21

    País

    Está em curso um processo de regulamentação das plataformas de transporte de passageiros. O Governo elaborou uma proposta legislativa e quer que ela entre em vigor até ao final do ano, mas os taxistas insistem que as regras propostas continuam a promover concorrância desleal.

  • A marcha lenta dos taxistas que parou no aeroporto
    2:25

    País

    A concentração dos taxistas começou muito cedo, na zona do parque das Nações.A marcha arrancou já perto das 9 da manhã para cumprir um percurso longo até à Assembleia da República. Acabou por parar na Rotunda do Relógio por causa da presença de motoristas da Uber e da Cabify junto ao aeroporto.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.