sicnot

Perfil

País

Secretário de Estado do Vaticano preside às cerimónias do 13 de outubro

O secretário de Estado do Vaticano preside na quarta e na quinta-feira à peregrinação internacional do aniversário de Fátima, a última antes da visita do papa Francisco, a 13 de maio de 2017.

Em nota de imprensa, o Santuário de Fátima revela que é a primeira vez que Pietro Parolin, chefe da diplomacia da Santa Sé, visita o santuário da Cova da Iria para presidir à peregrinação que assinala a sexta aparição aos pastorinhos e terá como tema "Quem perder a sua vida? Salvá-la-á".

"Eu estou contente e agradeço o convite. Imagino que devem ter pensado que, por ocasião do 99.º aniversário das aparições, ter a presença do colaborador direto do papa Francisco poderá ser uma boa preparação para o centenário que será no próximo ano", referiu Pietro Parolin em declarações exclusivas à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima.

O papa Francisco anunciou que prevê viajar, em 2017, a Fátima (Portugal), Índia, ao Bangladesh e a África.

O anúncio foi feito a 2 de outubro, em conferência de imprensa, no voo de regresso da deslocação à Geórgia e ao Azerbaijão. Francisco mencionou a viagem, para já de um dia, a 13 de maio de 2017, a Fátima, por ocasião do centenário das aparições marianas aos pastorinhos.

Antes de se dirigir a Fátima, o secretário de Estado do Vaticano vai apresentar em Lisboa, na quarta-feira, na Universidade Católica, uma conferência sobre "A Diplomacia da Santa Sé nos últimos pontificados", anunciou a instituição.

O anúncio da nomeação de Pietro Parolin como cardeal aconteceu a 12 de janeiro de 2014 e a 22 de fevereiro do mesmo ano foi feito cardeal, no primeiro consistório ordinário do papa Francisco. Em 2014, teve um papel fundamental na aproximação entre Estados Unidos e Cuba, na mediação feita pelo Vaticano.

Perito em assuntos relacionados com o Médio Oriente, o cardeal Pietro Parolin participou ainda no processo de consolidação das relações diplomáticas entre o Vaticano e o Vietname.

A 27 de setembro, esteve em Cartagena das Índias para a assinatura do acordo de paz entre o governo colombiano e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

A peregrinação inicia-se oficialmente às 18:30 de quarta-feira, dia 12, na Capelinha das Aparições, com uma saudação a Nossa Senhora e aos peregrinos.

Antes, às 17:00, Pietro Parolin marcará presença na conferência de imprensa agendada para a sala de imprensa do Centro de Comunicação Social do Santuário. Pelas 21:30, decorre uma dos pontos altos do primeiro dia de celebrações, a bênção solene das velas e rosário, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a procissão das velas, no recinto e a missa internacional.

No dia 13, quinta-feira, a celebração final começa às 09:00 com o rosário, na Capelinha das Aparições, seguindo-se, a partir das 10:00, a procissão para o altar, missa, bênção dos doentes, consagração e procissão do adeus.

Lusa

  • Papa confirma visita a Fátima em 2017

    País

    O bispo auxiliar de Lisboa, Nuno Brás, disse hoje que o Papa Francisco lhe confirmou que se deslocará a Portugal em maio do próximo ano, "mas a Fátima", a propósito do Centenário das Aparições.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.