sicnot

Perfil

País

CDS-PP marca para hoje debate de atualidade sobre "rutura dos serviços públicos"

MARIO CRUZ/LUSA

O grupo parlamentar do CDS-PP requereu o agendamento de um debate de atualidade hoje na Assembleia da República sobre "a rutura dos serviços públicos: a fatura da agenda das esquerdas", disse à Lusa fonte oficial da bancada.

Os debates de atualidade realizam-se antes da ordem do dia marcada e que hoje começa com uma evocação do XX aniversário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e prossegue com a discussão de diversas iniciativas, entre projetos de resolução e projetos de lei, e do relatório da comissão do BANIF.

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, tinha afirmado na terça-feira que está a faltar dinheiro em serviços públicos como escolas, hospitais, universidades ou polícias como resultado do que considera ser o modelo de governação socialista.

"Quando há um governo que assenta toda a sua estratégia orçamental num crescimento económico que não acontece porque a receita para que viesse acontecer está profundamente errada, e a prova é que nós temos um crescimento de 0,9 quando a promessa era de 2,4 por cento depois, evidentemente, falta dinheiro para os serviços públicos", disse Assunção Cristas.

"Assistimos há muitos meses ao fenómeno das cativações em força, isso significa que nos serviços públicos falta dinheiro", concluiu, em declarações aos jornalistas em Ribeira Grande, nos Açores.

Entre os projetos de lei hoje em debate na Assembleia da República, serão discutidas uma iniciativa do PCP para o "combate a precariedade, impedindo o recurso a medidas públicas ativas de emprego, para responder a necessidades permanentes dos serviços públicos, empresas e outras entidades".

No mesmo tema, o BE apresenta um projeto de resolução com medidas para "a erradicação dos contratos de emprego inserção como mecanismo de preenchimento de necessidades permanentes, para o reconhecimento de contratos de trabalho e para a fiscalização dos estágios promovidos pelo IEFP".

Os deputados vão ainda apreciar o relatório da comissão Parlamentar de Inquérito ao processo que conduziu à venda e resolução do Banco Internacional do Funchal (BANIF) e discutir projetos de resolução para uma intervenção na Estrada Nacional 2, sobre o cumprimento dos compromissos assumidos pela UNICER no âmbito do projeto PIN em Pedras Salgadas e a valorização do turismo termal do eixo Chaves/Peso da Régua.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15