sicnot

Perfil

País

Chumbar tem efeito positivo reduzido nas raparigas e nulo nos rapazes

Reprovar uma aluna do 4.º ano com mau desempenho escolar tem um efeito positivo muito reduzido, sendo que entre os rapazes esse efeito é nulo, segundo um estudo realizado por investigadores da Universidade Nova de Lisboa.

Um grupo de investigadores decidiu acompanhar os estudantes do 4.º ano com negativa nos dois exames nacionais de Matemática e Português até realizarem os exames do 6.º ano.

Como o chumbo nos exames do 4.º ano não implicava a reprovação nesse ano, a equipa da Universidade Nova de Lisboa criou dois grupos: os que ficaram retidos no 4.º ano e os passaram para o 5.º ano, mesmo com negativa nas duas provas.

Os investigadores compararam assim alunos com baixo desempenho escolar e diferentes percursos escolares e concluíram que reter um aluno tão novo com baixo desempenho tem um impacto muito pequeno ou mesmo nulo nas notas obtidas em anos subsequentes.

No geral, os alunos que ficaram retidos acabaram por melhorar as suas notas: houve um aumento de cerca de 0,1 valores na escala de 1 a 5 nas provas nacionais de 6º ano, conclui o estudo da responsabilidade do professor Luís Catela Nunes.

Sendo que, no caso dos rapazes, o efeito no seu desempenho foi mesmo nulo, conclui o estudo "Será a repetição de ano benéfica para os alunos" que analisou o percurso dos alunos que estavam a frequentar o 4.º ano em 2006/2007 e a sua trajetória escolar até 2009/2010.

No entanto, o estudo concluiu que existe maior propensão para reter os rapazes, nacionais ou descentes de outros países de língua portuguesa assim como alunos com mães com nível de educação inferior.

Já "o facto de receber apoio social escolar ou de ter computador ou internet em casa não influencia a probabilidade de retenção", concluem os especialistas.

Os investigadores defendem que os resultados do estudo não podem ser usados para decidir se um dado aluno deve ser retido ou não: "Alguns alunos podem beneficiar duma retenção, enquanto outros podem ser afetados negativamente", lê-se no estudo.

"A progressão escolar nos anos subsequentes parece ser mais rápida para os alunos inicialmente retidos do que para os alunos que transitam. Mas mesmo quando obtemos um efeito positivo da retenção na progressão escolar subsequente, esse efeito não é suficientemente forte para compensar o ano de atraso causado pela retenção inicial", defendem os investigadores que acabam por concluir ao mesmo tempo que, afinal, "o efeito geral da retenção na progressão escolar de um aluno de baixo desempenho é negativo".

Portugal é um dos países da OCDE com a mais elevada taxa de retenção e cada chumbo representa elevados custos para o sistema de ensino, por isso os investigadores defendem que esses recursos financeiros "poderiam ser usados em políticas educacionais alternativas mais eficazes no apoio aos alunos com baixo desempenho".

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos na área da educação foi apresentado hoje durante a apresentação das iniciativas agendadas para este mês, que a fundação decidiu dedicar à educação.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.