sicnot

Perfil

País

Funchal emite aviso de "agitação marítima forte"

A Capitania do Porto do Funchal recomendou esta quarta-feira aos proprietários ou armadores de embarcações para tomarem as devidas precauções de segurança e mantê-las nos portos de abrigo devido a um aviso de "agitação marítima forte".

Citando o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Capitania informa que a situação geral do estado do tempo (vento e mar) para a orla marítima do arquipélago da Madeira até às 18:00 horas locais de quinta-feira é "de vento noroeste fresco a muito fresco, tornando-se moderado a fresco a partir da tarde" e a visibilidade "boa a moderada".

No que diz respeito ao mar, a autoridade marítima adianta que a ondulação na costa norte é "ondas de noroeste de três a quatro metros, diminuindo para dois a três metros no fim do período" e na costa sul é de um a dois metros.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.