sicnot

Perfil

País

Três detidos e cinco arguidos na operação "2.ª via" da PSP

Três detidos e cinco arguidos é o balanço da operação da PSP, no âmbito de uma investigação sobre corrupção ativa e passiva, que levou à realização de buscas a diversos organismos públicos, em Lisboa, disse à Lusa fonte da PSP.

Em causa, na investigação da PSP, estão crimes de corrupção ativa e passiva, acesso ilegítimo, falsidade informática, favorecimento pessoal, denegação de justiça e prevaricação.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP adianta que os três detidos, com idades entre os 52 e os 61 anos, e os cinco arguidos são também suspeitos dos crimes de associação criminosa, violação de segredo por funcionário e posse de armas proibidas.

Durante a operação, denominada "2.ª Via", a PSP realizou 31 buscas a residências, viaturas e locais onde trabalhavam os suspeitos, designadamente Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), Departamento de Informática da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna e divisão de trânsito do Cometlis.

A Polícia realizou também buscas, para obtenção de prova, no Departamento de Gestão Financeira da PSP, na Polícia Municipal de Lisboa, em restaurantes, num 'stand' de automóveis e numa escola de condução.

A PSP apreendeu também diverso material conotado com a prática criminosa, designadamente várias armas de fogo e munições, computadores, telemóveis, material de armazenamento informático, documentação diversa e cerca de 90 mil euros em numerário.

Segundo a página da internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, elementos da divisão de trânsito da PSP, funcionários e juristas da ANSR, do IMT e do Automóvel Club de Portugal e advogados dedicavam-se, pelo menos desde 2015, a identificar condutores que tinham sido alvo de contraordenações através do acesso indevido a bases de dados informáticos relacionados com a gestão de autos -- SCOR e SIGA.

A troco de vantagens pecuniárias, eram obtidas decisões favoráveis aos condutores alvo de contraordenações, de modo a eliminarem os dados do seu Registo Nacional de Condutores (RNC) ou a conseguirem segundas vias de cartas de condução.

De acordo com a PSP, os suspeitos beneficiavam de conhecimentos adquiridos nas funções profissionais exercidas.

Um dos suspeitos é funcionário do ACP, tendo o mandado de busca sido executado na sua residência e não nas instalações do Automóvel Club de Portugal, que, entretanto, em comunicado, refere que não foram realizadas "quaisquer buscas às suas instalações" e que "desconhece qualquer diligência relacionada com a referida investigação".

O inquérito da investigação é dirigido por magistrados da 9.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, tendo a operação sido executada pela PSP, em colaboração com a Unidade de Telecomunicações e Informática da Polícia Judiciária.

A PSP avança ainda que a investigação foi iniciada há cerca de um ano e meio.

Os detidos vão ser presentes na Instância Central de Instrução Criminal do Tribunal da Comarca de Lisboa, para primeiro interrogatório judicial.

Lusa

  • Três detidos nas buscas no IMT, PSP e Autoridade Rodoviária

    País

    ​Três pessoas foram hoje detidas no âmbito das buscas às instalações da Divisão de Trânsito da Polícia de Segurança Pública, da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e do Instituto de Mobilidade e Transportes. Em causa estão suspeitas de corrupção, falsificação de documentos relacionados com processos de contraordenação.

  • Partidos vão apresentar propostas alternativas à descida da TSU
    2:52

    TSU

    O Presidente da República defende a redução da Taxa Social Única mas deixa a porta aberta a outra via para compensar o aumento do salário mínimo. PCP e Bloco de Esquerda insistem que não pode haver contrapartidas que estimulem os salários baixos mas admitem outras formas de aliviar as empresas. À direita, também o CDS irá apresentar propostas.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.