sicnot

Perfil

País

António Costa reitera regozijo por ter "compatriota" como secretário-geral da ONU

O primeiro-ministro reiterou hoje o regozijo por "um compatriota" ter sido quinta-feira aclamado como secretário-geral das Nações Unidas, agradecendo o apoio de todas as forças políticas à "campanha nacional" que permitiu a eleição de António Guterres.

"Aproveito aqui este momento para compartilhar com toda a câmara o regozijo que certamente todos temos - e a que o senhor ministro dos Negócios Estrangeiros pôde assistir pessoalmente ontem [quinta-feira] de termos visto aclamado um compatriota nosso como secretário-geral das Nações Unidas", disse o primeiro-ministro, António Costa, durante o debate quinzenal na Assembleia da República, motivando o aplauso de pé da bancada do PS, que contrastou com a reação mais 'tímida' das bancadas da direita e dos restantes partidos de esquerda.

Agradecendo o apoio dado por todas as forças políticas e todos os órgãos de soberania, António Costa deixou um agradecimento "especial" ao líder do PSD, Pedro Passos Coelho, por ter "sempre correspondido às diligências pessoais que o Governo lhe solicitou" naquela que foi uma "campanha verdadeiramente nacional" e que permitiu a eleição de António Guterres como secretário-geral das Nações Unidas.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.