sicnot

Perfil

País

António Costa reitera regozijo por ter "compatriota" como secretário-geral da ONU

O primeiro-ministro reiterou hoje o regozijo por "um compatriota" ter sido quinta-feira aclamado como secretário-geral das Nações Unidas, agradecendo o apoio de todas as forças políticas à "campanha nacional" que permitiu a eleição de António Guterres.

"Aproveito aqui este momento para compartilhar com toda a câmara o regozijo que certamente todos temos - e a que o senhor ministro dos Negócios Estrangeiros pôde assistir pessoalmente ontem [quinta-feira] de termos visto aclamado um compatriota nosso como secretário-geral das Nações Unidas", disse o primeiro-ministro, António Costa, durante o debate quinzenal na Assembleia da República, motivando o aplauso de pé da bancada do PS, que contrastou com a reação mais 'tímida' das bancadas da direita e dos restantes partidos de esquerda.

Agradecendo o apoio dado por todas as forças políticas e todos os órgãos de soberania, António Costa deixou um agradecimento "especial" ao líder do PSD, Pedro Passos Coelho, por ter "sempre correspondido às diligências pessoais que o Governo lhe solicitou" naquela que foi uma "campanha verdadeiramente nacional" e que permitiu a eleição de António Guterres como secretário-geral das Nações Unidas.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42
  • E depois do Brexit?
    3:42
  • Britânicos a viver no Algarve falam em desilusão
    2:32

    Brexit

    Para muitos dos britânicos que vivem no Algarve, o Brexit é a confirmação de que o resultado surpreendente do referendo não tem retorno. Certificados de residência e até a dupla nacionalidade são questões que a partir de agora passam a estar em cima da mesa.