sicnot

Perfil

País

Velório de José Lello realiza-se hoje na igreja do Cristo Rei no Porto

A Distrital do PS/Porto informou que o velório do deputado socialista José Lello se realiza esta sexta-feira na igreja do Cristo Rei, no Porto, e que sábado será o funeral, cuja cerimónia fúnebre partirá do mesmo local.

"O velório de José Lello decorre hoje, entre as 18:30 e as 22:00 na Igreja do Cristo Rei, no Porto, e a cerimónia fúnebre acontece amanhã (sábado), pelas 16:30", informou o PS/Porto em comunicado.

Na mesma nota os socialistas recordam José Lello como "um histórico dirigente e militante socialista que exerceu inúmeros cargos de relevo no partido e no país".

"Para além de ser um destacado dirigente socialista, foi sempre um homem empenhado em todas as causas que diziam respeito à cidade do Porto, pelo que a sua perda extravasa em muito as fronteiras partidárias", afirma o presidente da Distrital do Porto do PS, Manuel Pizarro.

O PS/Porto aproveita para apresentar à "família e amigos as suas mais profundas condolências, agradecendo a partilha que sempre permitiram que José Lello fizesse com o partido e com a causa pública".

"No Partido Socialista, José Lello será sempre recordado pela sua combatividade e pela afetividade que emprestava à ação política", assegura Manuel Pizarro.

José Lello faleceu hoje, no Porto, aos 72 anos, tendo sido deputado desde 1983, secretário de Estado das Comunidades entre 1995 e 2000 e ministro do Desporto e da Juventude entre 2000 e 2002.

No Porto, José Lello foi, entre 1976 e 1989, deputado na Assembleia Municipal, e, no campo do desportivo, foi dirigente do Boavista.

Lusa

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.