sicnot

Perfil

País

PS ganha eleições, mas sem habitual festa no centro de Ponta Delgada

M\303\201RIO CRUZ

O palco da habitual da festa de vitória eleitoral, na cidade em Ponta Delgada, nos Açores, estava esta noite praticamente vazio, porque o PS, apesar de ser o vencedor das eleições regionais, decidiu não celebrar nas ruas.

Ao contrário da festa do PS/Açores no sufrágio de 2012, no centro de Ponta Delgada, esta noite, junto ao monumento das Portas da Cidade, estão apenas jornalistas e alguns turistas, que ao passar perguntam o que irá acontecer por verem as câmaras de televisão.

O líder do PS/Açores, reeleito deputado pelo círculo de São Miguel e que deverá ser nomeado presidente do Governo Regional, abandonou a pé com a família o Teatro Micaelense, onde decorreu a noite eleitoral socialista, mas não tendo feito o tradicional trajeto até às Portas da Cidade, onde costuma discursar para a população.

Habituados a assistir às festas eleitorais, vários taxistas estacionados junto ao local disseram à Lusa estranhar que não tenha aparecido ninguém para festejar a vitória do PS/Açores.

Segundo os resultados totais provisórios, o PS conquistou hoje nova maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores, ao conseguir eleger 30 deputados de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional.

O PSD conquistou 19 deputados, o CDS-PP quatro, o BE dois, enquanto o PCP-PEV e o PPM elegeram um deputado cada um.

Lusa

  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.