sicnot

Perfil

País

Projeção dá maioria absoluta ao PS nos Açores

M\303\201RIO CRUZ

A projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica para a RTP indica que o PS repete a maioria absoluta nas regionais dos Açores, obtendo entre 50 a 55% dos votos.

Com esta percentagem, o PS pode eleger entre 31 a 35 dos 57 deputados do parlamento dos Açores.

O PSD fica entre os 27 e os 31% dos votos, elegendo 17 a 21 deputados e o CDS-PP obtém entre 5 a 7% dos votos e pode eleger dois a três deputados.

A mesma projeção indica que o BE consegue 2 a 4 % dos votos, e que a CDU obtém 1 a 3%, podendo eleger cada força política um deputado.

O PAN -- Pessoas, Animais, Natureza pode obter também entre 1 a 3 % dos votos e o PPM entre 0 e 1 %, segundo os resultados da projeção da RTP, que também admite a eleição de um deputado para cada um destes partidos.

A abstenção deverá situar-se entre os 57 e 62% o que, a confirmar-se, representa a mais alta taxa de abstenção de sempre nas eleições regionais açorianas.

Em 2012, o PS venceu as eleições regionais com maioria absoluta, (49,02%) e elegeu 31 deputados. O PSD obteve 20 mandatos (33,01%) e o CDS-PP três (5,67%). O Bloco de Esquerda (2,25%), a CDU (1,9%) e o PPM (0,08%) elegeram um parlamentar cada.

Um total de 228.160 eleitores, mais 3.033 do que no sufrágio de 2012, estavam inscritos para escolher os 57 deputados da Assembleia Legislativa Regional.

Concorreram às eleições 13 forças políticas: PSD, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Livre, PAN, PCTP/MRPP, PURP, MAS, MPT e PDR.

O dia fica ainda marcado por uma queixa da CDU à Comissão Nacional de Eleições, por alegada manipulação do símbolo desta força política nos boletins de voto. A CDU diz que o símbolo se apresenta "manipulado na reprodução inscrita nos boletins de voto".

Com Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".