sicnot

Perfil

País

Doente com Alzheimer pode ter perdido património devido a demora do Tribunal

Doente com Alzheimer pode ter perdido património devido a demora do Tribunal

O Tribunal de Almada declarou a interdição por anomalia psíquica de uma doente de Alzheimer. Isto, duas semanas após a SIC ter exibido uma reportagem a denunciar a situação e depois de o Ministério Público ter estado mais de dois anos para avaliar a incapacidade. A mulher, que foi emigrante em Inglaterra, acumulou um património que pode estar a ser delapidado por pessoas a quem passou procurações.