sicnot

Perfil

País

Fertagus apela à ingestão do pequeno-almoço antes de viajar de comboio

A Fertagus lança hoje uma campanha de sensibilização, depois de 46 pessoas terem tido indisposições nos comboios por falta de ingestão do pequeno-almoço, no primeiro semestre deste ano.

O jornal Público avançou na sua edição de hoje que a Fertagus, empresa que detém a concessão do serviço suburbano entre Lisboa e Setúbal, iniciou hoje de manhã uma campanha destinada a tentar reduzir o número de episódios de doença súbita a bordo dos seus comboios entre pessoas que não tomaram o pequeno-almoço e que causam atrasos em cadeia e carruagens sobrelotadas.

A empresa contabilizou entre 2012 e outubro deste ano 372 casos de doença súbita, dos quais 82 no interior dos comboios. No primeiro semestre deste ano ocorreram 46 episódios, que prejudicaram a pontualidade de 51 comboios num total de 209 minutos.

Em declarações hoje à agência Lusa, Raquel Santos, da Fertagus, explicou que a situação de doença súbita ocorreu entre as 07:00 e as 10:00 (hora de ponta), causando paragens e atrasos nos comboios e por conseguinte prejudicando a vida dos passageiros.

"As nossas conclusões são baseadas em relatos transmitidos pelas pessoas que, num primeiro momento, são assistidas pelos nossos colaboradores. Algumas revelaram que não tinham tomado pequeno-almoço ou que não comiam há muitas horas", disse.

Na sequência dos casos registados, a Fertagus decidiu avançar com uma campanha de sensibilização que pretende alertar as pessoas para a necessidade de tomarem o seu pequeno-almoço.

"Esta situação não é nova e já tivemos uma campanha mais genérica com várias mensagens, mas agora decidimos fazer esta mais focada na questão dos pequenos-almoços, nas boas práticas. A campanha passa por entregar folhetos às pessoas, cartazes e na próxima semana na distribuição de maçãs e em princípio iogurtes", explicou.

Nos cartazes a distribuir pelas estações e comboios, a Fertagus aconselha as pessoas a tomar o pequeno-almoço, a viajar com uma garrafa de água, a não iniciar viagem se não se sentir bem e em caso de indisposição súbita sair na próxima estação e pedir ajuda.

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.