sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje nas regiões norte céu geralmente muito nublado, diminuindo de nebulosidade durante a tarde, períodos de chuva, em geral fraca, sendo em especial até ao meio da manhã, vento em geral fraco predominando do quadrante leste e neblina ou nevoeiro matinal.

No centro prevê-se céu muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte e persistente a partir do meio da tarde, vento em geral fraco predominando do quadrante leste, soprando temporariamente moderado do quadrante sul nas terras altas, neblina ou nevoeiro matinal e pequena descida da temperatura máxima.

No sul a previsão aponta para céu geralmente muito nublado, com boas abertas no Baixo Alentejo e Algarve, períodos de chuva a norte do distrito de Beja, vento em geral fraco predominando do quadrante sul, neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida de temperatura, em especial da mínima.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 16 e 22 graus celsius, no Porto entre 15 e 21, em Viana do Castelo entre 14 e 20, em Vila Real entre 12 e 18, em Viseu entre 11 e 16, em Bragança entre 09 e 18, na Guarda entre 10 e 13, em Coimbra entre 15 e 18, em Castelo Branco entre 14 e 17, em Santarém entre 15 e 22, em Évora e Beja entre 12 e 26 e em Faro entre 15 e 23.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43