sicnot

Perfil

País

PS e PSD perdem mandatos para CDS e BE, abstenção recorde no Açores

PS e PSD perdem mandatos para CDS e BE, abstenção recorde no Açores

O PS conquistou este domingo nova maioria absoluta ao eleger 30 dos 57 deputados do parlamento regional dos Açores, mas teve menos votos e menos um deputado do que há quatro anos, numas eleições históricas pelo recorde da abstenção.

A abstenção atingiu o seu valor mais elevado neste tipo de sufrágio - 59,16% -, sendo o concelho da Lagoa, na ilha de São Miguel, aquele em que esta taxa foi maior: 66,80%.

O PSD também perdeu um deputado, conseguindo 19 mandatos.

O BE e o CDS-PP foram outros vencedores da noite eleitoral, ao elegerem mais deputados, totalizando dois e quatro, respetivamente.

A noite eleitoral ficou ainda marcada pela não reeleição do comunista Aníbal Pires, que, contudo, viu ser eleito pelas Flores um deputado, o que não acontecia há 16 anos neste círculo eleitoral. O PCP-PEV conseguiu assim um mandato.

Por outro lado, regista-se a aposta não conseguida da líder nacional do CDS-PP de fazer eleger a cabeça de lista pelo círculo de São Miguel, Ana Afonso, apesar de Assunção Cristas ter dedicado parte da campanha nesta ilha.

O PPM, por seu turno, manteve o deputado na Assembleia Legislativa Regional, com Paulo Estêvão a ver o retorno do seu trabalho parlamentar ao ser reeleito pelo círculo do Corvo.

Partidos como o MAS- Movimento Alternativa Socialista, o Partido Democrático Republicano (PDR), o PURP - Partido Unido dos Reformados e Pensionistas e o Livre, estreantes nestas eleições regionais, obtiveram resultados residuais.

O PAN - Pessoas-Animais-Natureza, o Partido da Terra (MPT) e o PCTP-MRPP, repetentes neste sufrágio, também não conseguiram eleger um representante.

O parlamento regional mantém-se assim com as mesmas forças políticas representadas nesta legislatura: PS, PSD, CDS-PP, BE, PPM e PCP.

Com Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.