sicnot

Perfil

País

Polícia encontra carrinha do suspeito dos crimes de Aguiar da Beira

Emissão em direto

Pedro João Dias é procurado pelas autoridades há uma semana.

MIGUEL PEREIRA DA SILVA / Lusa

As autoridades encontraram esta segunda-feira a carrinha onde seguia o suspeito dos crimes cometidos na semana passada em Aguiar da Beira. A viatura foi localizada junto à aldeia de Carro Queimado, no concelho de Vila Real.

As operações de busca estão agora concentradas nesta aldeia de Vila Real, que fica junto a outra aldeia, a de Constantim, onde o suspeito terá sido avistado ontem.

O carro é um Opel Astra branco, que terá sido roubado por Pedro João Dias, o suspeito dos crimes da passada segunda-feira.

A estrada onde a viatura foi localizada está cortada ao trânsito e há fortes indícios de que o suspeito esteja num local próximo.

Durante todo o dia a GNR e a PJ mantiveram no terreno um forte dispositivo policial, com militares também concentrados em alguns pontos chaves, onde foram mandando parar algumas viaturas e pedindo aos condutores para abrirem as malas.

O suspeito foi avistado no domingo por uma patrulha da Guarda na zona industrial de Vila Real e na aldeia de Constantim, horas e 100 quilómetros depois de alegadamente ter roubado um carro em Arouca.

A GNR está focada na zona de Vila Real, mas continua a exercer ações também nos distritos limítrofes, tanto a norte como a sul.

As autoridades reforçaram também o pedido à população para que se mantenha atenta, devendo em casos suspeitos alertar de imediato a GNR.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.