sicnot

Perfil

País

Rede de bicicletas partilhadas em Lisboa arranca no Parque das Nações

(Reuters/ Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) anunciou hoje que a rede de bicicletas partilhadas vai começar por funcionar no Parque das Nações, no primeiro semestre de 2017, para depois ser alargada ao resto da cidade.

"O que os cidadãos e os lisboetas pretendem é que o sistema entre definitivamente em operação e isso acreditamos que [aconteça] no primeiro semestre do ano que vem", afirmou o presidente da EMEL, Luís Natal Marques, à agência Lusa.

O responsável precisou que o projeto vai começar por funcionar numa zona piloto: "Estamos a pensar no Parque das Nações, uma zona mais contida da cidade, e talvez seja por aí que devamos começar".

Em causa está uma rede de 1.410 bicicletas (940 elétricas e 470 convencionais) distribuídas por 140 estações: 92 no planalto central da cidade, 27 na baixa e frente ribeirinha, 15 no Parque das Nações e seis no eixo central (que abrange as avenidas Fontes Pereira de Melo e da Liberdade).

Em outubro do ano passado, a EMEL lançou um concurso público para "aquisição, implementação e operação do Sistema de Bicicletas Públicas Partilhadas na cidade de Lisboa", com um valor base de 28,9 milhões de euros e um prazo contratual de 108 meses (nove anos).

Porém, devido à exclusão por questões formais das dez candidaturas apresentadas - que eram, essencialmente, de empresas estrangeiras -, a EMEL decidiu lançar um novo concurso.

"Neste momento, a empresa está escolhida, que é a Órbita, e estamos a fazer a recolha de toda a documentação necessária para submeter ao Tribunal de Contas essa operação", apontou Luís Natal Marques, admitindo que isso só agora acontece devido a contratempos na celebração do contrato.

O responsável frisou que "a concorrência" levou a que o preço base do concurso baixasse em 20% para 23,09 milhões de euros.

"Consideramos ser um bom preço para o cálculo que inicialmente fizemos", referiu.

À exceção do preço, "está tudo como inicialmente foi idealizado", indicou o presidente da EMEL, realçando que se continua a prever que as receitas provenham da bilhética e da publicidade.

De acordo com o plano de negócio do projeto, o passe anual deverá custar 36 euros e o bilhete diário dez euros, pelo que a empresa perspetiva uma receita de 897.321 euros por ano.

Pela publicidade, a EMEL tenciona cobrar 350 euros por bicicleta o que deverá representar um encaixe financeiro anual superior a 400 mil euros.

"É uma operação para uma cidade que é capital europeia e que pensamos que a merece. Os cidadãos também têm direito a essa forma de mobilidade, que é uma mobilidade suave, e que grande parte das cidades europeias mais importantes têm", concluiu Luís Natal Marques.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.