sicnot

Perfil

País

Militar ferido em São Pedro do Sul foi vítima de disparo acidental

PAULO NOVAIS / Lusa

​O militar da GNR que ficou ferido há uma semana em São Pedro do Sul, nas buscas para encontrar o suspeito dos homicídios de Aguiar da Beira, foi vítima de um disparo acidental, aparentemente da própria arma.

"Foi um disparo acidental, o chamado 'fogo amigo', aparentemente da própria arma", disse hoje à agência Lusa o major Marco Cruz, relações públicas da GNR, aludindo ao incidente ocorrido na tarde de dia 11, na zona de Candal, São Pedro do Sul, distrito de Viseu.

O militar do comando territorial da GNR de Viseu integrava o dispositivo de buscas que operou naquele local, em zona de difíceis acessos, íngreme e com vegetação densa, e terá tropeçado, vindo a ser atingido pelo disparo da própria arma.

A mesma fonte confirmou que o militar ficou ferido numa perna, foi assistido no hospital, "mas teve alta logo de seguida", e já voltou ao serviço.

O homem suspeito de matar um militar e um civil, em Aguiar da Beira, distrito da Guarda, além de ter causado ferimentos a outras duas pessoas, uma delas também militar da GNR, tem sido procurado pela GNR e pela Polícia Judiciária desde o dia 11, data dos primeiros acontecimentos.

Na fuga, o homem terá sido já localizado em Arouca, distrito de Aveiro, de onde será natural, e na zona de São Pedro do Sul.

No domingo, uma patrulha da GNR também o terá localizado em Vila Real, mas o homem acabou por conseguir novamente fugir.

Na segunda-feira, ao final da tarde, junto à aldeia de Carro Queimado, naquele concelho transmontano, foi encontrada a viatura que o homem terá roubado em Arouca para se deslocar até Vila Real. Em Arouca, o homem também terá sequestrado duas pessoas, causando-lhes igualmente alguns ferimentos.

A GNR mantém um dispositivo no terreno para tentar deter o suspeito dos crimes de Aguiar da Beira, centrando hoje atenções na zona de Vila Real, numa operação que envolve igualmente elementos da Polícia Judiciária, responsável pela investigação do caso.

Lusa

  • Dois mortos e três feridos graves em Aguiar da Beira

    País

    As buscas das autoridades para capturar os suspeitos do crime de Aguiar da Beira centram-se agora na zona de São Pedro do Sul. De acordo com as últimas informações, há mais um militar da GNR que foi ferido com gravidade durante uma troca de tiros durante a operação de caça ao homem. Este é um dos mais recentes desenvolvimentos relacionados com o crime de Aguiar da Beira. Há a registar a morte de um militar da GNR e ferimentos graves num outro, que está agora livre de perigo. Um civil foi também encontrado morto, acompanhado de uma mulher em estado grave. Tudo terá acontecido na sequência de um assalto.

  • Perímetro de buscas alargado
    1:12

    País

    A GNR esteve toda a manhã na localidade de Carro Queimado mas não conseguiu encontrar o suspeito dos homicídios de Aguiar da Beira. Pedro Dias continua em fuga e poderá estar ferido. As autoridades reforçam atenções na localidade de Assento, onde o suspeito foi visto por moradores, esta manhã.

  • Onde anda Pedro João Dias?
    1:04

    País

    A GNR acredita que o suspeito dos crimes de Aguiar da Beira está a receber ajuda de familiares e amigos, podendo estar escondido na região de São Pedro do Sul. A Polícia Judiciária chegou mesmo a avisar a Guardia Civil para a possibilidade do suspeito da morte de duas pessoas, incluindo um militar da GNR, ter fugido em direção a Salamanca. Os espanhóis fazem patrulhas em conjunto com a GNR, na zona da fronteira. As autoridades espanholas não confirmam a presença do fugitivo na zona de Salamanca, como foi noticiado pela imprensa.Por todo o país tem sido relatados avistamentos o que tem dificultado a missão das forças policiais.