sicnot

Perfil

País

Circulação entre Avenida da República e túnel da João XXI cortada até amanhã

A circulação entre a Avenida da República e o túnel da Avenida João XXI, em Lisboa, cortada hoje devido à rutura de uma conduta de água, deverá ser reaberta às 08:00 de quinta-feira, anunciou a EPAL.

Túnel da Av. João XXI

"Em estreita colaboração com a Proteção Civil e a Polícia Municipal de Lisboa, foi possível ultrapassar os constrangimentos de trânsito causados pela rotura que ocorreu hoje de madrugada na Avenida Defensores de Chaves, à exceção do troço Avenida da Republica - Túnel João XXI, que previsivelmente só estará transitável a partir das 08:00 de dia 20 de outubro", refere a EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres em comunicado.

De acordo com fonte oficial da empresa, apesar de a circulação neste troço permanecer cortada, está garantida a entrada e saída do túnel, onde a circulação foi entretanto reaberta.

O trânsito esteve hoje cortado desde as 05:20 no entroncamento entre as avenidas Defensor de Chaves e João XXI, devido a uma rutura de uma conduta de água.

A rutura, na Avenida Defensores de Chaves, junto ao Campo Pequeno, causou uma inundação na via pública. A entrada para a estação de Metro do Campo Pequeno esteve temporariamente encerrada para limpeza.

Lusa

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11