sicnot

Perfil

País

Identificado condutor que atropelou ciclista e fugiu

Identificado condutor que atropelou ciclista e fugiu

A polícia já identificou o condutor da viatura envolvida num brutal atropelamento ontem na zona do Fogueteiro, no Seixal. A viatura também foi identificada e encontrada. As imagens mostram um Opel Corsa vermelho a embater numa ciclista, que ia na berma da estrada, e a seguir viagem sem prestar assistência à vítima. As imagens podem chocar.

O Opel Corsa vermelho seguia esta terça-feira na Nacional 378, no sentido Sesimbra-Seixal. As imagens de vídeoamador foram captadas plo condutor do carro que seguia atrás, porque estranhou a condução do Corsa.

A certa altura, o carro desvia-se para a berma até atropelar brutalmente uma ciclista. Aconteceu na zona do fogueteiro.

Não são conhecidas a causas para o atropelamento, nem se foi intencional.

Foi através deste vídeo que a PSP conseguiu identificar a viatura. Encontrou-a esta manhã num parque de estacionamento em Almada. Foi rebocada e é preciso agora
identificar o proprietário do carro e quem o conduzia naquela altura.

Apesar da queda e do aparato, a ciclista foi assistida no local, recusou ser transportada para o hospital e acabou por sair pelo próprio pé.

O vídeo está a ser partilhado na internet e a gerar uma onda de indignação.

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.