sicnot

Perfil

País

Ministro quer exames realizados dentro do SNS sem recorrer a convencionados

O Governo vai arrancar em 2017 com a criação de centros de responsabilidade integrada e vai criar incentivos para que os exames médicos se realizem dentro do Serviço Nacional de Saúde (SNS), sem recorrer a convencionados.

O anúncio foi feito hoje pelo ministro da Saúde durante a comissão parlamentar, onde foi chamado para prestar esclarecimentos sobre o despacho que obriga os hospitais a controlar a despesa.

Falando já sobre política geral de saúde, Adalberto Campos Fernandes revelou que "vai arrancar finalmente com a criação de centros de responsabilidade integrada" e que está a ser estudada a inclusão no SIGIC (programa de combate às listas de espera) da possibilidade de pagar incentivos para a realização de Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT).

De acordo com Adalberto Campos Fernandes, a "única limitação para a internalização" são os direitos de acesso, que preveem tempos máximos de resposta garantidos para o acesso àqueles cuidados de saúde.

Com os centros de responsabilidade integrada será possível realizar mais exames diferenciados dentro do SNS, segundo o ministro, para quem o ideal é internalizar o mais possível os exames, sem ter de estar a pagar aos convencionados.

O ministro revelou ainda que até ao final do ano estarão aprovados mais de 60 medicamentos inovadores, o que constitui um "número recorde".

Sobre as unidades hospitalares, ficou a saber-se que o Hospital do Oeste vai passar a Entidade Pública Empresarial, que no próximo ano serão iniciados os trabalhos de lançamento de concurso para construção do Hospital do Oriente (que não estará concluído antes de 4/5 anos) e que o Algarve "merece a equação de um hospital central de cariz universitário".

O ministro anunciou ainda a construção de 34 centros de saúde no próximo ano, alguns já em execução, no âmbito de protocolos com autarquias.

Serão ainda construídos fora destes protocolos, apenas sob a responsabilidade da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, mais dois centros de saúde em 2017: um em Corroios (Seixal) e outro em Peniche.

Lusa

  • Bruno de Carvalho manda SMS aos jogadores em nome dos jogadores. Confuso?

    Desporto

    De acordo com a imprensa desta manhã, o presidente do Sporting Clube de Portugal terá enviado mensagens escritas aos jogadores com o seguinte texto "Obrigado presidente pelas felicitações. Ainda temos muito para conquistar juntos" e assinou com o nome do jogador a quem enviou a mensagem. Uma aparente reação ao facto de nenhum dos jogadores ter respondido às mensagens escritas por Bruno de Carvalho, com incentivos e elogios antes e depois da vitória do Sporting frente ao Boavista.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17