sicnot

Perfil

País

Campanha nacional combate violência contra as mulheres

O Governo lança hoje uma nova campanha de sensibilização contra a violência contra as mulheres, que arranca em Lisboa e percorre o país, em conjunto com o Ministério Público e organizações não-governamentais.

Em comunicado, o gabinete do Ministro Adjunto dá conta de que a campanha "Comunidade Ativa contra a Violência" serve para assinalar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, a 25 de novembro, e é lançada hoje, às 18:30, num centro comercial da capital.

Esta iniciativa conta com a participação do Ministério Público, além das organizações não-governamentais (ONG) Associação de Mulheres Contra a Violência, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, a Cruz Vermelha Portuguesa, o Movimento Democrático de Mulheres e a União de Mulheres Alternativa e Resposta.

Depois do arranque da campanha, a iniciativa vai andar por todo o país, com mais 40 ações, 35 entidades promotoras e 178 entidades parceiras, até ao dia 26 de novembro.

O gabinete do Ministro Adjunto lembra que em Portugal a violência doméstica é crime público e que, no ano passado, morreram 29 mulheres, tendo-se registado 26.595 denúncias.

"Na Europa, uma em cada três mulheres é vítima de violência física ou sexual" e, "em todo o mundo, 35% das mulheres são alvo de violência em algum momento das suas vidas, a maioria no contexto das suas relações de intimidade", lê-se no comunicado.

O Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1999, com vista a chamar a atenção da sociedade para as várias formas de violência de que as mulheres são vítimas.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.