sicnot

Perfil

País

Marcelo e Costa juntos no primeiro Dia da Restauração após a reposição do feriado

ANT\303\223NIO COTRIM

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, discursam na quinta-feira na comemoração oficial do Dia da Restauração, em Lisboa, a primeira desde que o feriado do 1º Dezembro foi reposto.

A cerimónia presidida por Marcelo Rebelo de Sousa tem início às 10:00 na Praça dos Restauradores, em Lisboa, e é promovida e organizada pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal, o Movimento 1.º Dezembro de 1640 e a Câmara de Lisboa.

A última intervenção da cerimónia cabe ao Presidente da República, antecedida pelos discursos do primeiro-ministro, do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do coordenador-geral do Movimento 1.º de Dezembro de 1640, José Ribeiro e Castro, e do presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, José Alarcão Troni.

A cerimónia central das comemorações do 1.º Dezembro termina com a deposição de coroas de flores de homenagem aos heróis da Restauração.

Em comunicado, o Movimento 1.º de Dezembro salienta o orgulho no "trabalho que desenvolveu para a restauração do feriado eliminado em 2012" e "renova o agradecimento ao Governo, à Assembleia da República e ao Presidente da República por terem proposto, aprovado e promulgado a lei que repôs, em 2016, o 1º de Dezembro".

O 1.º de Dezembro foi um dos quatro feriados suprimidos a partir de 2013 pelo Governo PSD/CDS-PP, entretanto repostos este ano pelo Governo socialista de António Costa.

Para lá da cerimónia presidida pelo chefe de Estado, da agenda da manhã das comemorações destaca-se o Hastear das Bandeiras no Palácio da Independência, às 09:30, e a Missa de Ação de Graças, na Igreja de São Domingos, às 12:00.

O Movimento 1.º de Dezembro refere ainda que às 15:00 -- e "se as condições meteorológicas assim o permitirem" -- realiza-se o quinto Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas 1.º de Dezembro, na Avenida da Liberdade e Praça dos Restauradores, na qual participam 35 bandas e grupos de todo o país, num total de 1700 músicos.

Do calendário das comemorações faz ainda parte a conferência "O Palácio da Independência", marcada para as 17:00 no Salão Nobre do Palácio da Independência.

Para as 19:00, no Teatro da Trindade, em Lisboa, está marcado o Concerto de Portugal, da Restauração e da Independência Nacional pela Banda da Armada.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.