sicnot

Perfil

País

Marcelo e Costa juntos no primeiro Dia da Restauração após a reposição do feriado

ANT\303\223NIO COTRIM

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, discursam na quinta-feira na comemoração oficial do Dia da Restauração, em Lisboa, a primeira desde que o feriado do 1º Dezembro foi reposto.

A cerimónia presidida por Marcelo Rebelo de Sousa tem início às 10:00 na Praça dos Restauradores, em Lisboa, e é promovida e organizada pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal, o Movimento 1.º Dezembro de 1640 e a Câmara de Lisboa.

A última intervenção da cerimónia cabe ao Presidente da República, antecedida pelos discursos do primeiro-ministro, do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do coordenador-geral do Movimento 1.º de Dezembro de 1640, José Ribeiro e Castro, e do presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, José Alarcão Troni.

A cerimónia central das comemorações do 1.º Dezembro termina com a deposição de coroas de flores de homenagem aos heróis da Restauração.

Em comunicado, o Movimento 1.º de Dezembro salienta o orgulho no "trabalho que desenvolveu para a restauração do feriado eliminado em 2012" e "renova o agradecimento ao Governo, à Assembleia da República e ao Presidente da República por terem proposto, aprovado e promulgado a lei que repôs, em 2016, o 1º de Dezembro".

O 1.º de Dezembro foi um dos quatro feriados suprimidos a partir de 2013 pelo Governo PSD/CDS-PP, entretanto repostos este ano pelo Governo socialista de António Costa.

Para lá da cerimónia presidida pelo chefe de Estado, da agenda da manhã das comemorações destaca-se o Hastear das Bandeiras no Palácio da Independência, às 09:30, e a Missa de Ação de Graças, na Igreja de São Domingos, às 12:00.

O Movimento 1.º de Dezembro refere ainda que às 15:00 -- e "se as condições meteorológicas assim o permitirem" -- realiza-se o quinto Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas 1.º de Dezembro, na Avenida da Liberdade e Praça dos Restauradores, na qual participam 35 bandas e grupos de todo o país, num total de 1700 músicos.

Do calendário das comemorações faz ainda parte a conferência "O Palácio da Independência", marcada para as 17:00 no Salão Nobre do Palácio da Independência.

Para as 19:00, no Teatro da Trindade, em Lisboa, está marcado o Concerto de Portugal, da Restauração e da Independência Nacional pela Banda da Armada.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.