sicnot

Perfil

País

Armazenamento de água em novembro subiu em cinco bacias hidrográficas

A quantidade de água armazenada em Portugal continental em novembro subiu em cinco bacias hidrográficas e desceu em sete, relativamente ao mês anterior, de acordo com o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

Segundo o boletim de armazenamento de albufeiras do SNIRH, hoje divulgado, no último dia de novembro, comparativamente a igual período do mês anterior, das 60 albufeiras monitorizadas, verificou-se uma subida em cinco bacias e uma descida em sete.

Das 60 albufeiras monitorizadas, sete apresentaram disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 19 tinham disponibilidades inferiores a 40%.

Os níveis mais elevados de armazenamento de água em novembro de 2016 ocorreram nas bacias do Guadiana (73,5%), Tejo (67,7%), Mondego (66,3%), Douro (63,9%), Mira (63,6%), Cávado (60,4%), Barlavento (55,3%), Oeste (54,2%), Arade (42,7%), Lima (36,7%), Ave (34,6%) e Sado (25,8%).

O SNIRH indica que os armazenamentos de novembro de 2016, por bacia hidrográfica, apresentaram-se inferiores às médias dos valores do mesmo mês nos períodos de 1990/91 a 2014/15, exceto para as bacias do Douro, Tejo e Arade.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira, segundo o SNIRH.

Lusa

  • Suécia conquista primeira vitória no Mundial frente à República da Coreia (1-0)

    Mundial 2018 / Suécia

    Depois de uma ausência de 12 anos nos campeonatos do mundo, a Suécia volta e começa a ganhar. Um penálti de Andreas Granqvist aos 65 minutos garantiu a vitória frente à República da Coreia na fase de grupos do Mundial. As equipas jogam pelo grupo F, onde também estão a Alemanha e o México. Veja aqui o golo e os lances da partida.

  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.