sicnot

Perfil

País

Primeiro prémio do Euromilhões sai em Portugal

(Arquivo)

SIC

O primeiro prémio do Euromilhões, no valor de 61,6 milhões de euros, saiu a um apostador que registou o boletim em Portugal, informou esta terça-feira a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Desde o seu lançamento em 2004, o Euromilhões já contemplou mais de seis dezenas de apostadores portugueses com o primeiro prémio.

O maior prémio de sempre atribuído em Portugal foi de 190 milhões de euros, entregues a um apostador de Castelo Branco, em 2014.

Com o segundo prémio foram apurados 14 totalistas, seis dos quais em Portugal, que vão receber, cada um, cerca de 67 mil euros.

O terceiro prémio vai ser distribuído por 15 totalistas, três dos quais em Portugal, cabendo a cada um cerca de 14 mil euros.

No quarto prémio acertaram 67 totalistas, 11 dos quais em Portugal, que vão receber, cada um, cerca de 1.500 euros.

A combinação vencedora do concurso 102/2016 do Euromilhões, sorteada hoje, é composta pelos números 13 - 15 - 17 - 21 - 27 e as estrelas 02 e 03.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.