sicnot

Perfil

País

Portugal não vai aumentar o nível de alerta de terrorismo

Portugal não vai aumentar o nível de alerta de terrorismo

Portugal não vai aumentar o nível de alerta devido aos últimos atentados terroristas na Europa. O país vai manter-se assim no nível moderado com atenção redobrada nos locais de maior concentração de pessoas, como confirmou a ministra da Administração Interna.

À margem da inauguração do posto da GNR de Porto de Mós, no distrito de Leiria, Constança Urbano de Sousa disse que de acordo com as informações de que dispõe dos serviços de informações e das forças de serviços de segurança portugueses "não se vai aumentar o nível de ameaça terrorista", pois "não há razões objetivas que levem a isso".

Apesar de se estar num período de Natal, que acaba por concentrar pessoas em determinados locais, a ministra da Administração Interna reforçou que se "mantém o nível de alerta moderado", admitindo que, "naturalmente, como em qualquer país, hoje existe uma ameaça".

"Nos grandes aglomerados populacionais, onde existe uma grande concentração de pessoas, existe um reforço de policiamento de visibilidade e já não é de hoje. Desde novembro do ano passado que começámos a ter patrulhamentos mais musculados e, ao longo deste ano, tivemos elementos da unidade especial de polícia mais armados e visíveis. No ano passado, disse que isto ia ser o nosso normal em termos de policiamento de visibilidade", acrescentou Constança Urbano de Sousa.

Considerando que as ameaças são reais, a ministra adiantou que os "serviços e forças de segurança estão sempre em alerta" e que existe um "reforço de policiamento em grandes aglomerados de pessoas, como em centros comerciais ou na baixa de Lisboa e Porto".

"Nas grandes concentrações de pessoas também existe grande policiamento reforçado, não só fardado, mas também à civil, que visa assegurar a segurança dos nossos cidadãos", rematou.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.