sicnot

Perfil

País

Transportes públicos, Uber e assédio no local de trabalho no Parlamento em janeiro

M\303\201RIO CRUZ

Os transportes públicos, a Uber, o assédio sexual no local de trabalho e o regime de férias nos setores público e privado serão alguns dos temas a debater pelos deputados no regresso aos trabalhos parlamentares depois da pausa do Natal.

O primeiro debate quinzenal com o primeiro-ministro de 2017 também ficou esta quarta-feira agendado para 17 de janeiro.

Segundo o porta-voz da conferência de líderes, o deputado do PSD Duarte Pacheco, só será possível a realização do debate nessa data porque no início do mês o primeiro-ministro, António Costa, irá estar fora do país, em visita à Índia e depois ainda se irá deslocar a Davos, na Suíça.

Depois da pausa do Natal, o primeiro plenário está agendado para dia 05 de janeiro e, além de um período reservado para declarações políticas, irão estar em debate duas petições, uma a favor do funcionamento da plataforma eletrónica Uber e outra contra.

No dia seguinte, 06 de janeiro, será apreciada uma proposta de lei do Governo sobre notificações eletrónicas, um projeto de lei do PSD sobre competições desportivas e sanções por uso de 'doping', um projeto de lei do PS relativo ao ensino de português no estrangeiro e um projeto de lei do BE sobre o Programa de Realojamento.

Na semana seguinte, para 11 de janeiro o BE agendou um debate de urgência sobre transportes públicos. Da agenda do plenário desse dia fazem ainda parte um projeto de lei do CDS-PP sobre a conta de gestão florestal, uma apreciação parlamentar do PCP sobre bolseiros de investigação científica e um projeto de lei do PEV que propõe que a terça-feira de Carnaval seja feriado.

No dia 12 de janeiro, o plenário da Assembleia da República terá como primeiro ponto declarações políticas, seguindo-se a discussão de petições.

Para 13 de janeiro, o PSD agendou um debate potestativo (direito de impor a ordem do dia), mas ainda não indicou o tema da discussão.

Na terceira semana de janeiro e, ao contrário do que é habitual, os plenários ficaram agendados para terça, quarta e quinta-feira, sendo a sexta-feira reservada para as comissões parlamentares que normalmente se realizam às terças-feiras.

Assim, logo para terça-feira, 17 de janeiro, está marcado o primeiro debate quinzenal do ano com o primeiro-ministro.

No dia 18 de janeiro irá discutir-se o projeto de lei do BE sobre assédio sexual no local de trabalho, um projeto de lei do PCP sobre o regime de férias do setor público e do setor privado, um projeto de lei do PSD que regula o regime dos bombeiros e um projeto de resolução do PS que prevê a criação de um selo de garantia para as empresas que façam recrutamento de jovens.

Relativamente ao regime de férias do setor público e do setor privado, o BE também anunciou que irá apresentar um diploma.

Para 19 de janeiro ficou marcado um debate com membros do Governo, tendo o CDS-PP proposto que seja o ministro da Saúde a participar.

No dia 25 de janeiro o plenário ficou reservado para um agendamento potestativo do BE, ainda sem tema, enquanto no dia 27 irá realizar-se o segundo debate quinzenal do mês com o primeiro-ministro.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.