sicnot

Perfil

País

Animais deixam oficialmente de ser considerados coisas

© Rafael Marchante / Reuters

A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira por unanimidade o novo estatuto jurídico dos animais, autonomizados face a pessoas e coisas, celebrado pelo deputado único do PAN com palmas de pé, acompanhado pelo BE e alguns parlamentares do PS.

O texto final da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, com contribuições iniciais de PAN, PSD, PS e BE, foi aprovado por todas as bancadas.

Por seu turno, os projetos de lei de PS, BE e PAN sobre o regime sancionatório aplicável aos maus-tratos e até mortes de animais foram todos rejeitados por votos contrários de PSD, CDS-PP e PCP. A iniciativa do PS teve votos a favor de socialistas, bloquistas, ecologistas e do PAN.

O projeto de lei do BE também foi chumbado por sociais-democratas, democratas-cristãos e comunistas, com a abstenção do PS e votos a favor de BE, PEV, PAN e nove deputados socialistas (Pedro Delgado Alves, Carla Sousa, Luís Graça, Odete João, Tiago Barbosa Ribeiro, Pinotes Batista, Bacelar Vasconcelos e Joaquim Raposo).

A iniciativa do PAN sobre o mesmo assunto obteve a mesma votação, saindo prejudicada, com a única diferença a ser protagonizada por "Os Verdes", que se abstiveram ao lado do PS.

Lusa

  • AR começa hoje a votar OE e mais de 600 alterações dos partidos

    Orçamento do Estado 2018

    Entre os temas que deverão marcar os próximos dias de debate e das votações relativas à proposta orçamental de 2018, cuja votação final global será na segunda-feira, estão as medidas relacionadas com os incêndios, as alterações ao regime simplificado de IRS, as carreiras na função pública (e em especial a dos professores) e as cativações de despesa.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27