sicnot

Perfil

País

Governo dará sempre atenção à "palavra prudente e avisada" do Presidente

Lusa

O primeiro-ministro prometeu esta quinta-feira que o seu executivo dará sempre atenção à "palavra prudente e avisada" do Presidente da República, e considerou que Marcelo Rebelo de Sousa manterá sempre "um bom relacionamento institucional" com o Governo.

"Tenho a certeza de que o próximo ano, os próximos anos, o seu mandato será sempre marcado por um bom relacionamento institucional com o Governo", afirmou António Costa, durante a apresentação de cumprimentos de boas festas do executivo ao Presidente da República, na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém.

Acompanhado pelos 17 ministros e por três secretários de Estado do seu executivo, o primeiro-ministro prometeu: "Da parte do Governo, poderá sempre contar, não só com uma atuação leal, mas também com a atenção que é devida à palavra sempre avisada que o Presidente da República dá".

António Costa referiu que é ao Governo que "compete assegurar a governação e a condução da política interna e externa do país", acrescentando: "Mas que o devemos sempre fazer, como temos sabido fazer, creio eu, ouvindo com a devida atenção a palavra prudente e avisada de vossa excelência".

Lusa

  • Marcelo diz que boa relação com Governo é "decorrência natural da Constituição"
    1:12

    País

    O Presidente da República diz que a boa relação que manteve com o Governo ao longo do último ano é uma decorrência natural da Constituição. Marcelo Rebelo de Sousa respondeu assim aos elogios feitos pelo primeiro-ministro. António Costa foi esta quinta-feira desejar Boas Festas a Belém. O primeiro-ministro lembrou que foi um ano positivo para Portugal a muitos níveis e que a maioria parlamentar deu pouco trabalho de fiscalização ao Tribunal Constitucional.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.