sicnot

Perfil

País

Guterres vai doar prémio Direitos Humanos 2016 ao Conselho Português dos Refugiados

O secretário-geral das Nações Unidas designado, António Guterres, vai doar ao Conselho Português dos Refugiados o prémio Direitos Humanos 2016, no valor de 25 mil euros, que lhe será atribuído na sexta-feira pela Assembleia da República.

Esta decisão do antigo primeiro-ministro português entre 1995 e 2001 foi avançada à agência Lusa por fonte diplomática.

António Guterres recebe na sexta-feira do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, o Prémio Direitos Humanos 2016, cerimónia em que estarão presentes o Presidente da República e o primeiro-ministro.

A cerimónia de entrega do Prémio Direitos Humanos, o mais alto galardão atribuído pela Assembleia da República, está marcada para as 12:00, na Sala do Senado, e juntará pela primeira vez os titulares dos principais órgãos de soberania nacionais: O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa.

Além da intervenção de encerramento, a cargo de António Guterres, discursam também o presidente da Comissão de Assuntos Parlamentares, Pedro Bacelar Vasconcelos, e Ferro Rodrigues.

Numa nota divulgada no início deste mês pelo gabinete do presidente da Assembleia da República, referia-se que um júri com a representação de todas as bancadas parlamentares decidira, de forma unânime, distinguir António Guterres "pelo trabalho desenvolvido na defesa dos direitos humanos", sobretudo no período em que exerceu as funções de alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

O antigo primeiro-ministro português, concluiu então Ferro Rodrigues, "é o homem certo, no tempo certo, no lugar certo".

O júri da Assembleia da República foi constituído por deputados membros da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias: o socialista Pedro Bacelar Vasconcelos (presidente), Filipe Neto Brandão (PS), José Matos Correia (PSD), Sandra Cunha (Bloco de Esquerda), Telmo Correia (CDS-PP), António Filipe (PCP) e José Luís Ferreira (Os Verdes).


Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50